Wilma Wanderley volta ao cenário político como a “Candidata de Bolsonaro”

Wilma Wanderley é empresária, radialista e apresentadora de TV. Natural de Recife, Pernambuco, mas Potiguar de alma e coração, é filha do Português Antônio Fernandes, natural de Braga, e Iracema Wanderley, natural de Recife-PE, que juntos constituíram uma família com cinco filhos, sendo três homens e duas mulheres. Wilma entende que a família é a base de tudo e reserva a ela um lugar todo especial em sua vida. Uniu-se em matrimônio com Manoel Ramalho e juntos tiveram dois filhos: Wagner e Wilmara, motivos maiores de sua alegria. Moram em Natal-RN desde 1990.

Para cumprir a determinação da Justiça eleitoral, afastou-se do Programa RN URGENTE que apresenta na TV UNIÃO, não pertence mais ao quadro societário da TV, sendo sucedida pela sua filha Wilmara Wanderley.

Wilma acredita estar preparada para o desafio de se tornar representante da população. Ela que sentiu na pele os problemas dessa cidade, nesses últimos 17 anos, como apresentadora de um programa na TV UNIÃO, que traduz bem a realidade dessa gente.

O AQUIRN, prestando serviço à sociedade do Rio Grande do Norte, faz a primeira entrevista com a pré-candidata ao cargo de Deputada Estadual pelo PSL.

Terra Potiguar: Wilma, por que esta decisão de ser pré-candidata a deputada estadual?

R. Por vários motivos, Atualmente nas minhas observações eu entendi que a velha política não oferece mais respostas para a sociedade. Na realidade os nossos políticos tradicionais não estão dando a resposta que a sociedade precisa.

Estamos todos cansados de corrupção, de roubalheira, além dos jovens que já clamam pela renovação, até as pessoas mais maduras começam a se apegar a um passado em que elas também eram jovens, começam a lembrar de uma época em que não tinha essa roubalheira (Se tinha não era tão amplamente divulgada como nos dias atuais).

Isto em âmbito nacional, mas aqui no nosso estado não está diferente, Alguns políticos tradicionais  perderam a noção de ética. Quantas operações  denunciadas pelo Ministério Público junto a Justiça, estão em andamento no RN, são tantas que envolvem várias pessoas que não quero citar aqui

Muitos desejam até uma intervenção militar.

Com o meu envolvimento divulgando as notícias no programa RN URGENTE, durante todo este tempo, venho observando a escalada exponencial da violência. Comecei a perceber a gravidade da situação da segurança no nosso estado que infelizmente, até esse momento, 17 policiais perderam suas vidas no exercício do dever, só esse ano, mais de mil assassinatos são números inaceitáveis.
Reconheço que existe um fator nacional, mas nós somos parte de uma estatística vergonhosa dentro deste cenário macabro, quarto lugar no Brasil como uma das cidades mais violentas, isso é inconcebível para uma Cidade e Estado, que tem na indústria do turismo uma das suas maiores vocação e geração de empregos e renda.

O quadro econômico atual é preocupante, na prática eu visito, durante o mês na minha rotina, centenas de micros e pequenos empresários de Natal, venho observando números alarmantes de fechamento de estabelecimentos dessa natureza, os que estão resistindo sofrem com a crise econômica ou bastante pressão por parte da fiscalização. Sem contar que os impostos pagos por eles, não trazem o mínimo de segurança, quase todos sofreram assaltos, e alguns tombaram sob a mira de um fora da lei.

É preciso renovar

Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Roda pé
%d blogueiros gostam disto: