RN chega a 655 mortes por Covid-19; 15.889 pessoas estão infectadas

Os casos confirmados do novo coronavírus no Rio Grande do Norte chegaram a 15.889 infectados e a 655 mortes nesta quinta-feira, 18. São 29 mortes confirmadas nas últimas 24 horas – destas, 11 ocorreram nas últimas 24 horas. A quantidade de suspeitos supera os 24 mil, e outras 109 mortes permanecem em investigação. As informações são da Secretaria de Estado de Saúde Pública do RN (Sesap/RN). Mais de 24 mil pessoas realizaram o teste do novo coronavírus e tiveram o resultado negativo.

Em todo o país são mais de 960 mil casos da doença e 46,6 mil mortes até o fim da tarde desta quarta-feira, 17, segundo o Ministério da Saúde. Com isso, o Brasil tem o segundo maior número de mortes causadas por covid-19 do mundo. Somente o Estados Unidos possui mais mortes confirmadas, com 119 mil.

A ocupação dos leitos críticos (com respiradores e intensivos) das unidades de saúde públicas do Rio Grande do Norte é total na região Oeste (Mossoró), Alto Oeste (Pau dos Ferros) e Mato Grande (Guamaré). Na região metropolitana de Natal, a ocupação é de 96,8%. No Seridó, a região com menos pressão sobre os leitos, 74%.

“A abertura de leitos continua acontecendo de forma mais intensa em algumas regiões neste fim de semana. Ela também continua acontecendo”, disse o secretário-adjunto da Saúde, Petrônio Spinelli.

Na fila de espera por um leito, 89 pessoas suspeitas ou confirmadas com Covid-19 aguardam por um leito intensivo (UTI) ou semi-intensivo (com respirador). Dessas, 12 estão em estado muito grave e outras 77 em estado grave. Pelo segundo dia seguido, essa fila voltou a crescer. “A fila é um dos principais elementos para a gente visualizar essa pressão sobre os leitos. Ela está muito forte nas UPAs de Natal, região metropolitana e um pouco menos dramático nas outras regiões. Existem regiões sem fila, mas a situação é muito dramática na Grande Natal, particularmente”, disse o adjunto da Saúde.

Segundo Petrônio Spinelli, uma das prioridades do Estado é desbloquear leitos (que estão instalados, mas sem funcionar por alguma razão). Segundo o sistema regula RN, há 31 leitos de UTI nos hospitais públicos nessa situação. Praticamente a metade deles (16) estão bloqueados por falta de profissionais de saúde. Outros nove estão “em manutenção”. “Desbloquear leitos, que significa abrir leitos, é muito importante na Grande Natal”, declarou Spinelli.

O secretário-adjunto citou que a Secretaria de Estado de Saúde Pública pretende abrir leitos neste fim de semana em Mossoró (5 leitos), Caicó (3 leitos), Pau dos Ferros (5 leitos). Na região mais crítica da pandemia, Grande Natal, o Estado tem previsão de abertura de leitos com a contratação de leitos de hospitais privados. “Estamos aguardando hospitais privados que possam ter leitos para covid-19 responder um chamamento público aberto pelo Estado. Temos compromisso do Hospital Memorial abrir mais 7 leitos de UTI até sábado.”

Spinelli também citou que existem leitos bloqueados no Hospital Giselda Trigueiro e no Hospital João Machado. Entretanto, ele não citou a quantidade que deve ser aberta. “Esse é o desafio que a gente coloca claramente: abrir leito. É um desafio do Estado e dos Municípios”, disse.
Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Roda pé
%d blogueiros gostam disto: