Resgate de animais abandonados: dedicação do começo ao fim

O uso das redes sociais para a divulgação de animais que foram colocados para a adoção é recorrente. As plataformas são canais também para chamar atenção aos gatos e cães em estado crítico, necessitando de ajuda. Porém, antes de chegar à internet, é preciso haver cuidado, empenho e dedicação de quem teve o primeiro contato com os bichos.

A funcionária pública Adriana Patriota tomou uma atitude e agiu. Ao perceber um animal em apuros às margens da BR 101, parou seu carro, alimentou o animal, deu água e após o medo de ambas passar, fez o resgate. O cadela logo foi batizada com o carinhoso nome de  Branquinha, foi levado a uma clínica veterinária, passou por exames, tomou vacina e foi submetido à aplicação de vermífugos Branquinha tinha uma grave lesão provocada por queimaduras.

Quando a resgatei, entrei em contato com uma rede de acolhimento animal onde destaco o trabalho do veterinário Milano Máximo  da clínica Saúde Animal que acolheu branquinha  e nos ajudou em todo tratamento.”.


Adriana Patriota se empenhou em encontrar uma nova família para Branquinha mas tinha um pré requisito indispensável, gostar de animais e ter disponibilidade para dar atenção a ela. A iniciativa deu resultado: Branquinha logo foi adotada.

A forma como Adriana conduziu todo o processo, desde o resgate à busca pela adoção, segue um procedimento correto, de acordo com o Médico Veterinário Milano Máximo “Só um clínico da área vai poder dizer ao certo qual é o tratamento que o animal precisa. Em casos mais graves, talvez o animal tenha que ser internado. Além disso, levá-lo para casa direto da rua coloca em risco as pessoas e os outros animais que vivem no espaço”, explicou.

Ele ainda destaca que é preciso haver compromisso a partir do resgate, mesmo em casos mais graves.“Ao tirar um animal da rua, a pessoa se torna responsável. Ela não pode pegá-lo e depois colocar na rua de novo. Também não é possível levar em uma clínica veterinária e simplesmente deixar o animal lá. E o pós-cirúrgico? O animal precisa ser observado e cuidado após qualquer procedimento”, explicou.

 

Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Roda pé
%d blogueiros gostam disto: