Pistoleiro pede cerveja, 2 espetinhos, aguarda 40 minutos e mata o dono do bar

Um cara, aparentemente calmo, sentou a mesa do bar 3º Turno, pediu uma cerveja, dois espetinhos, aguardou por cerca de 40 minutos, matou o dono do bar com tiros de pistola na cabeça e fugiu numa moto.

A vítima, Verton Fernandes Maropo, tinha 39 anos. Ele havia aberto o bar (inclusive feito reforma e comprado equipamentos) há pouco tempo, na avenida principal do Abolição IV, já perto do Conjunto Alfredo Simonete.

Na noite deste domingo (31), Verton estava arrumando os equipamentos para fazer música ao vivo no local. Quando se levantou da mesa de som para passar os equipamentos para os músicos, teria sido executado com tiros à queima roupa.

A Policia Militar foi acionada, mas não conseguiu localizar o atirador, que também demonstrou conhecer bem a região do Abolição IV para fugir. Sumiu rapidamente sem deixar pistas antes da Polícia chegar e chegou rápido.

As testemunhas descreveram o assassino como uma pessoa reservada. Chegou, sentou, pediu a cerveja, os espetinhos, ficou sentado no local, como se fosse cliente do ambiente. A verdade estava observando o movimento da polícia e da vítima.

O corpo de Verton foi removido pela Policia Civil e o Instituto Técnico-científico de Perícia para exames na sede do órgão. O caso deve ser investigado em inquérito policial conduzido pela delegacia de homicídios.

Investigação.

Os investigadores que estiveram no local apuraram que Verton, que era mais conhecido por Junior, havia tido um desentendimento com uma pessoa há poucos dias. Será investigado se um caso tem relação com o outro.

Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =

%d blogueiros gostam disto: