Petrobras vende mais campos de petróleo no RN

Numa terceira operação de venda de campos maduros de petróleo no Rio Grande do Norte em menos de um ano, a Petrobras anunciou, na noite desta segunda-feira, 30, a assinatura de contrato com a empresa Central Resources do Brasil Produção de Petróleo Ltda. para venda da totalidade de sua participação nos campos terrestes de Ponta do Mel e Redonda, na região Oeste do Estado.

O valor da negociação é de US$ 7,2 milhões, a serem pagos integralmente no fechamento da transação, sem considerar os ajustes devidos, informou a estatal em comunicado ao mercado. As operações de venda dos campos terrestres no Rio Grande do Norte pela Petrobras somam 582,3 milhões de dólares até hoje.

No comunicado ao mercado, a Petrobras destaca que “a produção de petróleo dos campos Ponta do Mel e Redonda, no primeiro semestre de 2019, totalizou cerca de 540 bbl/dia”, E complementa destacando que “as descobertas desses campos, ocorridas nos anos de 1984 e 1987 foram resultados de contratos de prestação de serviços para exploração de petróleo com cláusula de risco (os chamados “Contratos de Risco”), atualmente detidos pela Central Resources. Através destes contratos, a empresa contratante explorou as áreas delimitadas, por sua conta e risco, e em função das descobertas petrolíferas, adquiriu o direito de receber da Petrobras uma participação financeira sobre o resultado líquido dos campos”.

A estatal ressaltou, contudo, que “o fechamento da transação está sujeito ao cumprimento de condições precedentes, tais como a aprovação pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A operação está de acordo com a Sistemática para Desinvestimentos da Petrobras e com as disposições do procedimento especial de cessão de direitos de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos fluidos, previsto no Decreto 9.355/2018”.

Transação
Para justificar a venda dos campos no Rio Grande do Norte, a Petrobras afirma, no comunicado, que “a transação está alinhada à otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à geração de valor para os nossos acionistas”.

A Central Resources do Brasil Produção de Petróleo Ltda., segundo a Petrobras, é uma empresa operadora de óleo e gás, vinculada ao Grupo Central Resources, com foco no redesenvolvimento de campos maduros terrestres. Atualmente desempenha atividades de operação petrolíferas no Rio Grande do Norte e no Espírito Santo.
Novo diretor da Petrobras custará R$ 1,9 milhão
O novo diretor de Transformação Digital e Inovação, Nicolás Simone, vai custar à Petrobras até R$ 1,9 milhão, no período de outubro de 2019 a março do ano que vem. A remuneração foi aprovada nesta segunda-feira, 30, pelos acionistas em Assembleia Geral Extraordinária (AGE).

A diretoria de Transformação Digital e Inovação foi recém criada pela administração de Roberto Castello Branco. Junto dos demais diretores e conselheiros, de administração e fiscal, a remuneração global foi fixada em R$ 34,21 milhões, no período de abril deste ano a igual mês do ano que vem, durante a assembleia desta segunda-feira.

Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Roda pé
%d blogueiros gostam disto: