Obras em Igapó começam em outubro

O superintendente regional do Dnit esclareceu que 70% das desapropriações foram feitas até o momento, outras estão sendo negociadas. Está prevista a relocação de 37 imóveis entre residências e comércio. Oo valor pago é R$ 10 milhões no total. Uma das desapropriações foi a da agência do Banco do Brasil, na avenida Tomaz Landim, em 31 de agosto. As tratativas com a Cosern e Potigás, de acordo com Saldanha, estão avançadas.

Em um comunicado colocado na porta da agência, é informado que os clientes devem dirigir-se a agências próximas. “Informamos que em cumprimento a decisão judicial exarada pela Justiça Federal, em ação de desapropriação, ficou determinada a desocupação deste imóvel, para realização de obra do Dnit”, diz o texto colocado na porta de entrada da agência.

De acordo com Willy Saldanha, a partir da assinatura da ordem de serviço, a obra deve ser concluída em 415 dias. “É a principal obra da zona Norte de Natal. É importante porque vai desafogar o trânsito da região”, disse o superintendente, que classificou o empreendimento como “pontual e complexo”. Segundo Saldanha,  serão construídos um viaduto, um túnel e uma rotatória no local.

O crescimento da zona Norte e aumento do fluxo de carros que passam pelo Gancho de Igapó foram vistos ao longo das últimas décadas pelo comerciante Erivan Barbosa, 80 anos. Desde 1972, o morador do bairro tem um comércio em frente ao Gancho. “Vi esse engarrafamento aumentar ao longo dos anos. O viaduto vai trazer uma melhora grande para o fluxo, mas enquanto não sai do papel ficamos só na esperança”, disse o comerciante.

Morador de Igapó há 10 anos, Iraquitan Brun Viana, 41 anos, aguarda a construção das obras do gancho de Igapó há 4 anos. “Tem anos que escuto falar sobre essa obra, mas não vi sair do lugar. Vemos umas pessoas fazendo marcações, mas só isso”, reclamou o morador.

De acordo com o DNIT, a obra orçada em R$ 33.701.371,40, já está contratada, mas interferências de instalações de algumas concessionárias de serviço público, como gás e energia elétrica, impedem o seu prosseguimento. Do valor total, R$ 16 milhões estão garantidos.

No projeto do Gancho de Igapó serão construídos um viaduto e um túnel em formato Y, com extensão de 2,3km, que permitirão melhoria nos acessos ao Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante e à BR-406. A previsão inicial era de que as obras começassem em Janeiro de 2015, com duração máxima de 2 anos.

Desvio

Quando a obra do Gancho de Igapó for iniciada, será necessário um desvio no trânsito na avenida Tomaz Landim. Para quem sai de Ceará-Mirim para Natal, o desvio será feito pela Rua Santa Luzia. No sentido Contrário, de quem sai de Natal para Ceará-Mirim, o desvio será feito pela rua Henrique Dias.

Gancho de Igapó
Obra parada desde 29 de setembro de 2017;

Outubro é a nova previsão de início da obra;

37 imóveis serão desapropriados, entre casas e comércios;

R$ 33 milhões é o valor atual da obra, inicialmente era R$ 28 milhões;

R$ 10 milhões estão sendo pagos em desapropriações.

Tribuna do norte

Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Roda pé
%d blogueiros gostam disto: