Hospitais privados reabrem leitos para o tratamento da COVID 19 em Natal

O aumento da média de casos de covid-19 coincide com o aumento das internações, principalmente nos hospitais privados. Nos últimos 15 dias, entre 2 de novembro e a terça-feira (17), o número de internados em leitos privados passou de 45 para 71, um aumento de 57%. Em leitos de UTI, considerando apenas a rede privada, o número dobrou de 20 para 40.

Diretores de hospitais privados ouvidos pela afirmaram que neste período houve um aumento perceptível de pacientes com suspeita e confirmados para a doença.
“Realmente, nos últimos 15 dias, mais do que duplicou a procura de pacientes no Pronto Socorro do Hospital do Coração infectadas pela covid-19. Em outubro, tínhamos três pacientes internados com a covid, sendo um na UTI. Agora, em novembro, temos 12 pacientes internados dos quais cinco estão num leito de tratamento intensivo. Isso repercute num aumento da nossa preocupação”, declarou o diretor administrativo do Hospital do Coração, Dr. Nelson Solano.
No Hospital Antônio Prudente, pertencente ao Grupo Hapvida, a situação é semelhante: um paciente internado na UTI na segunda quinzena de outubro e três nos primeiros 17 dias de novembro. As informações sobre o número de pacientes internados, recuperados e óbitos pela covid registrados na rede Hapvida no Rio Grande do Norte são divulgadas a cada dois ou três dias nas redes sociais da empresa.
No Hospital São Lucas, na zona Leste de Natal, trabalhadores informaram sob a garantia do anonimato que a ‘Ala Covid’ foi reaberta. A direção do hospital não comentou o caso. Nesta quinta-feira (19), no Hospital Rio Grande, um trabalhador confirmou que quatro pacientes foram internados na UTI Covid e 28 casos foram confirmados no pronto socorro da unidade.
A maioria dos atendimentos clínicos são de jovens. Profissionais de saúde de hospitais privados comentam que é comum a maior parte dos suspeitos relatarem idas para festas ou outros espaços com aglomerações. Na avaliação de especialistas, além de aglomerações, o aumento também está relacionado ao esquecimento de medidas de higiene básicas, como o uso da máscara, o não-compartilhamento de itens e o álcool em gel. Mais recentemente, em diversos municípios do Estado, eleitores foram flagrados realizando aglomerações.
Rede pública
Na rede pública, as internações permanecem dentro de um patamar de estabilidade. No dia 2 de novembro, 149 pessoas estavam internadas em hospitais públicos, sendo 70 em leitos mais críticos (UTI ou semi-intensivo). Na terça-feira eram 139 internados, dos quais 63 em estado crítico.
Médicos da rede pública relataram, no entanto, um aumento da demanda. Em Parnamirim, o Hospital de Campanha para a Covid-19 a aumentou o número de equipes plantonistas, depois de cair nos últimos meses.
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Natal, a demanda de pacientes suspeitos em UPAs é baixa porque os “Centros Covid” (locais criados durante a pandemia para atender a demanda de pacientes em diversas zonas da cidade) recebem os pacientes. No Hospital Municipal de Campanha de Natal, para onde são encaminhados os pacientes em estados mais críticos, 11 dos 100 leitos de enfermaria e 8 dos 20 leitos de UTI estão ocupados.
Tribuna do Norte
Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Roda pé
%d blogueiros gostam disto: