Governo vai conceder reajuste de 23% nos salários de PM e Bombeiros

O Governo do Estado encaminhou à Assembleia Legislativa um projeto de lei que prevê o reajuste salarial para policiais militares e bombeiros militares do Rio Grande do Norte. Ao todo, o reajuste será de 23%, aplicado gradativamente, em seis parcelas, até 2022. Segundo o Governo, o objetivo é reduzir a distorção salarial entre os agentes de segurança pública. Além do reajuste, também foi reduzido o tempo para as promoções dentro das corporações.

Pela proposta, o tempo de promoção do soldado para o cabo, por exemplo, cairá de 10 anos para 8 anos; do cabo para o terceiro sargento – de 6 anos para 4 anos e nas demais carreiras deduzindo de 4 anos para 3 anos.

“O governo do Estado havia se comprometido com os policiais e bombeiros militares que em setembro iríamos trazer para a Assembleia um projeto de lei que finalizasse essas distorções e que promovesse mais dignidade para a categoria. Hoje viemos entregar o projeto e pedir, mais uma vez, o apoio desta Casa Legislativa para que este seja aprovado e permita que a Segurança Pública do RN vivencie um novo momento”, explicou Raimundo Alves quando entregou a proposta ao presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira.

Na proposta, ficou definido que será concedido 2,5% a partir de março de 2020; 2,5 % a partir de novembro de 2020 (com acumulado de 5,06%); 3,50 % a partir de março de 2021 (acumulado de 8,74%); 3,50% a partir de novembro de 2021 (acumulado de 12,55%); 4,50% a partir de março de 2022 (acumulado de 17,61%); e 4.58% a partir de novembro de 2022, resultado no reajuste acumulado de 23%.

Com os novos valores, os salários dos bombeiros e policiais serão de R$ 3.571,82 para soldados, R$ 4.464,78 para cabos, R$ 5.357,74 para 3º sargento, R$ 6.250,69 para 2º sargento, R$ 7.143,65 para 1º sargento, R$ 8.929,56 para subtenente, R$ 9.822,51 para segundo tenente, R$ 10.715,47 para primeiro tenente, R$ 12.501,38 para capitão, R$ 14.287,29 para major, R$ 16.073,21 para tenente-coronel e R$ 17.859,12 para coronel. No fim de carreira, o salário de um coronel pode chegar a R$ 23.302,10.

“É preciso render homenagens ao setor de segurança pública deste Estado. Os números nos mostram uma redução da criminalidade e isso é fruto do trabalho de excelência dos que fazem essa categoria. Hoje vocês nos dão exemplos de competência, inteligência e amadurecimento da categoria, em dialogar com o governo e com a Assembleia Legislativa, em busca de soluções, entendendo o momento de crise pelo qual passa o Governo do Estado”, destacou Ezequiel Ferreira.

Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =

%d blogueiros gostam disto: