Globo ignora apelo de Ana Maria Braga e demite colunista do Mais Você

Especialista em etiqueta social, moda e realeza britânica, o jornalista Bruno Astuto foi demitido do Mais Você, contrariando apelos de Ana Maria Braga. Astuto assumiu em março um cargo equivalente ao de diretor de marketing do Grupo JHSF e passou a ser responsável pela comunicação do shopping Cidade Jardim, um dos mais sofisticados de São Paulo. A Globo decidiu dispensá-lo porque viu conflito ético.

De acordo com executivos da emissora, a situação afrontaria os Princípios Editoriais do Grupo Globo, atualizados no ano passado. O documento elege a suposta isenção como principal atributo do jornalismo de qualidade. Assim, um jornalista que trabalha com moda, lidando diretamente com grifes de luxo, não pode falar de moda em um programa da emissora.

Ao Notícias da TV, a empresária de Bruno Astuto informou na quarta (8) que ele seguia fixo no programa, mas por questões editoriais suas entradas tinham sido “reduzidas”. Na quinta (9), ela voltou atrás e confirmou seu desligamento, mas frisou que ele fará participações esporádicas. A Globo disse que Astuto “não é mais contratado”. E Ana Maria Braga optou por não se manifestar.

Astuto não aparece no Mais Você desde 19 de fevereiro, quando comentou a morte do estilista alemão Karl Lagerfeld (1933-2019) e falou sobre as tendências da moda, baseadas em uma recente viagem que ele havia feito à Europa.

Colunista social bastante conhecido no Rio de Janeiro, ele foi fixado no time de colaboradores do Mais Você em 2011 para falar sobre celebridades, moda e estilo de vida. Antes, ele havia trabalhado no jornal O Dia e na revista Época. Atualmente, é colunista do jornal O Globo e das revistas Vogue e GQ.

Conflito ético

Astuto é CCO (abreviatura em inglês para chief creative officer, o equivalente a chefe de criação) do Grupo JHSF. Ele cuida das áreas de criação, branding e comunicação do shopping Cidade Jardim, do Catarina Fashion Outlet e do Cidade Jardim Shops, todos em São Paulo. Também comanda as operações de varejo das marcas Aquazzura, Balmain, Emilio Pucci e René Caovilla.

Os Princípios Editoriais do Grupo Globo prevêem que seus jornalistas “devem evitar situações que possam provocar dúvidas sobre o seu compromisso com a isenção”. Foi com base nesse pilar editorial que a jornalista Delis Ortiz teve de deixar a cobertura do Palácio do Planalto, em abril, porque sua filha assumiu um cargo na Presidência da República. Delis voltou ao Planalto assim que a filha deixou o posto.

O manual de conduta ética da Globo também proíbe, por exemplo, que “jornalistas em cargo de chefia ou que lidem diretamente com assuntos econômicos” façam investimentos diretos em “empresas ou em suas ações na Bolsa de Valores para que não venham a ser acusados de publicar reportagens positivas ou negativas sobre elas em benefício próprio”.

Se Bruno Astuto permanecesse no Mais Você, como Ana Maria Braga desejava, a Globo estaria ignorando seu principal documento de orientação editorial. Astuto, no entanto, continua trabalhando no Grupo Globo. Ele escreve uma coluna no suplemento Ela, do jornal O Globo.

O jornalista e a apresentadora são muito amigos. Em abril, Astuto compartilhou em seu Instagram fotos ao lado de Ana Maria em um evento no shopping Cidade Jardim. “Ana deu uma aula para todos nós. Terminamos o evento com os olhos cheios de lágrimas por causa de um testemunho muito especial de uma convidada sobre como Namaria é uma fada na vida de todos nós”, escreveu. Confira a postagem:

Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × dois =

%d blogueiros gostam disto: