Como organizar suas finanças para comprar um novo iPhone sem traumas

Para muitos, comprar um iPhone é algo para ricos ou pessoas abastadas com dinheiro sobrando. De fato, o preço do aparelho no Brasil está muito acima da média econômica nacional, o que cria uma aura “elitista” em torno dele.

Porém, o fato é que ele não é assim tão impossível de comprar quando se é organizado e se tem disciplina financeira. De hoje ao dia 20 de maio comemora-se a Semana Nacional de Educação Financeira e o Blog do iPhone resolveu falar sobre o assunto para ajudar os seus leitores a se organizarem financeiramente para fazerem seus sonhos acontecerem. Seja ele um iPhone ou qualquer outra coisa.


É um fato: o brasileiro não tem educação financeira. De forma geral sempre gasta mais do que ganha, se enche de dívidas e quando quer comprar algo, não pensa duas vezes antes de parcelar a perder de vista, sem ao menos calcular se terá dinheiro para pagar as prestações. O importante parece ser o “ter o produto já, depois se vê como vai pagar“.

Isso é errado e é o que faz com que muitos não tenham nunca dinheiro para comprarem o que querem ou realizarem seus sonhos. Inclusive o iPhone, que é um dos melhores celulares da atualidade.

Você quer muito um iPhone, mas seu salário mensal não permite que você compre um. Se mesmo assim você ainda quer muito tê-lo, vamos lhe mostrar dicas de como você pode conseguir isso. Este artigo vale tanto para quem nunca teve um iPhone quanto para quem quer trocar o seu velho de guerra.

Avaliando a sua situação financeira

A primeira coisa que você precisa fazer é avaliar muito bem a sua atual situação financeira. Quanto você ganha por mês, quanto gasta, quais parcelas você se comprometeu e quais suas dívidas pendentes. Somente tendo controle e consciência do dinheiro que você tem disponível é que é possível fazer algum planejamento futuro.

Para isso, existem alguns passos.


# Quite suas dívidas

Por mais que você queira muito um novo iPhone, um novo carro ou um novo sapato, se você já tem dívidas a prioridade neste caso é quitá-las antes de fazer qualquer outra coisa. Se você adquirir novas dívidas sem quitar as antigas, elas se transformarão em uma bola de neve que tornarão a sua vida bem mais difícil.

Se você ainda tiver parcelas de compras que realizou à prazo, você precisa calcular se o dinheiro que você espera receber será suficiente para pagá-las. Um dos mal hábitos de muitos é acumular várias compras parceladas que no mês seguinte acabam comprometendo todo o salário. Aí neste caso realmente não tem como sobrar dinheiro.

Fuja do cheque especial do seu banco. Aquele limite que eles gentilmente te dão fazem seu dinheiro fugir pelo ralo; é como rasgar notas de dinheiro todos os dias. Os enormes juros que você paga para usar o cheque especial poderiam estar sendo usados para comprar seu iPhone. Por isso nunca use o cheque especial. Compensa mais você pedir um empréstimo com juros mais baixos do que ficar dando dinheiro para o seu banco.

Nunca deixe de pagar a totalidade da fatura de cartão de crédito. Aquela possibilidade de pagar apenas uma parte é na verdade uma grande armadilha para tirarem dinheiro de você. Não seja burro!


# Organize seu dinheiro

Hoje você é capaz de dizer exatamente o quanto gastou no mês passado? E com o que?

Para você conseguir seu objetivo de um dia ter/trocar o iPhone, primeiro de tudo você precisa conhecer a fundo como está a sua situação financeira. Para isso, você precisa deixar a preguiça de lado e registrar tudo o que sai e entra da sua conta bancária, classificando tudo. Só assim você pode se preparar para direcionar o seu dinheiro para o que você quer. E te garanto: ter uma vida financeira organizada é metade do caminho para você conquistar o que quiser, indiferente de quanto você ganha.

Há diversos aplicativos na App Store para ajudar você a se organizar financeiramente. Ferramentas que permitem você registrar o quanto entrou, o quanto saiu, com o que você mais gastou, etc. Isso possibilita que você possa decidir onde é possível gastar menos ou direcionar melhor seus gastos, para que seu dinheiro seja otimizado. E é descobrindo e consertando os “vazamentos” da sua grana que você conseguirá parar de perder dinheiro e até conseguir guardar um pouco para o futuro.

Abaixo algumas sugestões de aplicativos para lhe ajudar. Teste-os e descubra qual o que mais se adapta com você.

Se você não curte muito apps e prefere usar planilhas, neste link tem alguns exemplos já prontos para você estruturar suas finanças.

# Reduza custos

Ao organizar a sua vida financeira, você deve ter se dado conta como existem gastos bobos que a gente faz no dia a dia, que poderiam muito bem ser evitados. Aquela coxinha fora de hora que você comprou porque o cheiro estava irresistível, ou a pipoca megacombo caríssima ao assistir aquele filme no cinema. Coisas que, além de engordar, prejudicam suas finanças. E muitas vezes estas coisas são compradas pelo impulso e não por uma real necessidade do momento.

Claro que a dica não é se privar de coisas legais na vida, mas de se organizar para priorizar os seus objetivos.

Outra coisa que pode fazer você economizar bastante é analisar o quanto de taxas você paga mensalmente para o seu banco. Além do proibitivo cheque especial (que já comentamos acima), faça um levantamento de quanto você gastou nos últimos 3 meses de cesta da conta, anuidade de cartão, IOF, TED, DOC… Reúna todas estas despesas do mês, e depois some os três meses. Você pode ir além e levantar quanto de taxas você pagou para o seu banco no último ano. Se você for como grande parte dos correntistas, perceberá que a quantia anual que você paga para o seu banco muitas vezes daria para ajudar bem a pagar boa parte um iPhone novo ou usado.

Por isso, uma alternativa pode ser mudar para um banco digital, sem taxas. Você irá se surpreender da economia que isso pode resultar depois de um ano.

Há também opções de cartões de crédito sem anuidade. Mas só faça isso se você for consciente e entender que cartão de crédito não foi feito para acumular dívidas. Se não sabe usar, melhor ficar sem cartão.

Diminuir suas despesas, por menores que sejam, ajudarão você a fazer sobrar dinheiro no final do mês.


# Comece a guardar

Depois de ter organizado suas dívidas e suas finanças, é hora de guardar para o futuro!

Muitos respondem à frase acima com a velha desculpa: “Eu ganho muito pouco, nunca sobra dinheiro“. Porém, a grande verdade é que sempre é possível guardar uma grana, por menor que seja, quando a gente tem um objetivo para ser conquistado. A questão é descobrir quais prioridades você quer dar à sua vida.

Acima já exemplificamos como você pode sobrar uma grana tentando diminuir seus gastos com bobagens. E este pouco que sobra pode ser o início de suas economias para suas conquistas no futuro.

Por exemplo, se você conseguir separar R$300 por mês na poupança, em apenas um ano você terá conseguido guardar uns R$3.700, dinheiro suficiente para você comprar um ótimo iPhone. E olha que a poupança é o pior investimento que existe hoje em dia. Há opções melhores (como o Tesouro Direto) que é mais seguro e rende ainda mais. Até mesmo a NuConta rende mais que a poupança.

Mas R$300 ainda é muito para você? Ok, então comece com menos, mas comece! Acostume-se a guardar R$50 por mês e você verá que depois de um tempo, este dinheiro começa a crescer.

Mas qual a diferença em guardar o dinheiro durante um ano e comprar o iPhone hoje, parcelado em 12 vezes?

Se você for organizado com suas finanças, até dá para se arriscar em um parcelamento. No final você pagará mais, mas poderá começar a usar já o iPhone, o que pode ser ótimo principalmente se você conseguir gerar renda com ele (em casos em que ele é útil no trabalho). O problema é que o futuro é algo impossível de controlar e se algum imprevisto acontecer durante estes 12 meses, seu dinheiro já estará comprometido.

Tendo o dinheiro todo em mãos, você ainda pode negociar descontos e fazer sua grana render ainda mais. Por isso o hábito de guardar dinheiro para realizar sonhos é a melhor estratégia.


Procurando um modelo mais barato

Avalie se você precisa mesmo comprar o último modelo de iPhone. Uma das grandes vantagens do celular da Apple é que a vida útil dele costuma ser bem maior do que qualquer outra marca. Por isso, atualmente há quem ainda esteja usando (e muito bem) o iPhone 5s (lançado em 2013). Não estamos dizendo para você comprar um 5s e sim que, se a grana ainda não der para comprar o último modelo, procurar uma geração anterior que poderá ficar com você ainda por algum tempo. Você assim poderá aproveitar tudo o que o iOS oferece, por um preço mais acessível.

O ideal é sempre comprar um aparelho novo, no máximo de duas gerações anteriores. Isso aumentará as chances que você possa continuar com ele nos próximos 2 ou 3 anos, por um preço menor.

Você pode também comprar um aparelho usado, mas neste caso é sempre bom confiar na pessoa de quem está comprando. Cuidado com anúncios na internet, principalmente se o valor for do tipo “bom demais para ser verdade“. Prefira comprar de amigos e conhecidos, e se isso não for possível, analise bem todas as condições antes de fechar qualquer compra.


O ideal é você sempre se preparar antes de adquirir algo que deseja muito. Se endividar e comprometer suas finanças para comprar algo pode ser perigoso se você não tiver sua vida financeira controlada. Além do mais, tendo o dinheiro na mão para pagar à vista permite que você obtenha descontos que fazem seu dinheiro valer mais. Reflita sempre antes de fazer uma grande compra e adquira o hábito de guardar sempre antes a quantia necessária para comprar o que deseja.

Note que as dicas que demos aqui servem para toda a sua vida e não apenas para a compra de um produto específico. É se educando financeiramente que você conseguirá conquistar o que quiser. Até mesmo um iPhone. 😉

Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Roda pé
%d blogueiros gostam disto: