Chegou a Hora!

Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Willian, Paulinho, Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus. Esses 11 jogadores brasileiros começam às 15h (horário de Brasília) a missão de tentar o hexacampeonato para o Brasil. Essa será a segunda vez que Tite repete esse time, no qual aposta tudo para romper a forte defesa da Suíça, na cidade de Rostov. Essa será a partida de estreia das duas seleções no Grupo E da Copa do Mundo da Rússia. Willian, Coutinho e Neymar são alguns dos destaques da seleção. O entrosamento esperado por Tite é o mesmo que ocorreu durante as Eliminatórias para a Copa. Na única vez em que Tite repetiu a escalação foi em seus dois primeiros jogos no comando da Seleção Brasileira, ainda em 2016, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo. Na ocasião, o time que venceu o Equador por 3 a 0 foi o mesmo que superou a Colômbia por 2 a 1: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro; Paulinho, Renato Augusto, Willian e Neymar; Gabriel Jesus. Além do entrosamento, outra arma do Brasil para superar o bom time suíço é a questão tática. O treinador brasileiro fez algumas vezes o chamado treino invisível, onde os jogadores se posicionam em campo e simulam as movimentações ofensivas e defensivas que serão realizadas nas partidas. O grupo ainda treinou cobranças de pênalti, com foco na atenção na hora do rebote. “Trabalhamos as estratégias de ataque e defesa. Treinamos as bolas aéreas defensivas dentro do padrão de como joga a Suíça. As bolas aéreas de escanteio e nas faltas laterais e frontais. Nós fazemos os treinos jogo a jogo, foi assim nos amistosos e foi assim para a Suíça”, explicou o auxiliar técnico Cléber Xavier. Ontem, o técnico Tite comandou o tradicional treino para conhecer o estádio da partida na Arena Rostov.

Neymar

Se a responsabilidade por representar o País está nos pés e mãos, no caso de Alisson, dos onze que entram em campo logo mais, dois pés carregam um peso um pouco maior. É o caso do atacante e camisa 10 da Seleção, Neymar. De acordo com números da CBF, Neymar chega ao Mundial da Rússia tendo marcado 55 gols com a camisa do Brasil, um a menos que Romário, quarto colocado na lista de artilheiros da história da seleção. Os três maiores goleadores são Pelé: (95), Ronaldo (67) e Zico (66). Além de artilheiro, ele também se transformou num grande passador. Neymar já é um dos principais “garçons” da Seleção. “Tem que confiar, que sonhar. Não tem que segurar a onda e a gente está sonhando cada vez mais. Sonhar não é proibido. Vamos fazer de tudo para manter o nosso nível, o nosso futebol”, enfatizou Neymar. O craque divide a responsabilidade na Copa com o técnico Tite. “(Tite) Esse cara, é o homem. É ele quem comanda. A gente fica feliz de ter tanta qualidade no nosso elenco. Você muda seis jogadores e a qualidade continua. Demonstra que somos uma grande equipe”, complementou.

Arbitragem

O mexicano Cesar Ramos, de 36 anos, que pertence ao quadro da entidade que regula o futebol internacional desde 2014 vai apitar Brasil x Suíça. O árbitro será auxiliado pelos seus compatriotas Marvin Torrentera e Miguel Hernandez. O quarto árbitro será o panamenho John Pitti. O mexicano tem como principal partida de seu currículo a final do Mundial de Clubes de 2017, protagonizada por Real Madrid e Grêmio, em que o time espanhol acabou se sagrando campeão novamente ao superar o Tricolor gaúcho por 1 a 0, gol de Cristiano Ronaldo, de falta. Equipe quer acabar fama de retranca. A Copa 2018 é vista pelos suíços como uma oportunidade de superarem a fama de “retranqueiros”. É o que promete o técnico Vladimir Petkovic: atacar, sem perder o equilíbrio defensivo. A fórmula vale não só para o jogo contra o Brasil, hoje às 15h, em Rostov, mas também contra Costa Rica e Sérvia, demais adversários do grupo E. “O Brasil é a equipe mais forte no papel, mas eles vão ter que mostrar todos esse favoritismo em campo”, diz Aleksandar Prijovic, craque da Sérvia que hoje encara a C. Rica.

Costa Rica e Sérvia fazem o outro jogo

Pela primeira rodada do Grupo E do Mundial, então, Costa Rica e Sérvia se enfrentam a partir das 9h (no horário de Brasília) deste domingo, em partida realizada na Arena Samara. O camisa 10 e capitão costarriquenho, Bryan Ruiz elogiou o time adversário, que, segundo ele, conta com jogadores de extrema qualidade

Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Roda pé
%d blogueiros gostam disto: