Brasil registra quase uma morte por minuto nas últimas 24h No pior dia da crise, foram confirmados 1.349 óbitos por covid-19; total vai a 32.548

O Ministério da Saúde divulgou hoje, com mais de três horas de atraso, o boletim diário da pandemia do coronavírus no Brasil. Os dados mais recentes indicam 1.349 mortes confirmadas em 24 horas no Brasil, ou uma a cada 64 segundos, o maior número já contabilizado nesta pandemia. Com isso, o total de óbitos chega a 32.548. O índice supera a alta de ontem, quando foram registrados 1.262 óbitos.

O número de pessoas recuperadas da doença também sobe a cada dia e já chega a 238.617, o equivalente a 40,9% dos pacientes. Ainda segundo a pasta, mais de 312 mil casos seguem em acompanhamento.

Com a inclusão de 28.633 novos diagnósticos, o país contabiliza 584.016 casos em todo o seu território.

No final da tarde de hoje, às 17h56, a coletiva de imprensa com os técnicos da pasta, marcada para as 17h30, foi cancelada — o Ministério da Saúde remanejou a apresentação à imprensa para amanhã. Algumas horas depois, foi informado à imprensa que a atualização seria feita às 22 h devido a “problemas técnicos”. Oficialmente, os dados são divulgados às 19h, contudo, há ao menos dez dias eles têm sofrido atrasos.

A pandemia nos estados

A maior alta de mortes foi puxada pelo Rio de Janeiro (324 novos óbitos), que também registrou seu recorde nesta pandemia. Outras cinco unidades da federação também contabilizaram a maior alta no número de vítimas fatais de covid-19: Paraíba (35 novas mortes), Alagoas (24), Minas Gerais (17), Distrito Federal (14) e Mato Grosso (seis).

A região Sudeste passou das 15 mil mortes oficiais por covid-19 (15.290, exatamente), das quais mais de 8 mil foram em São Paulo. Para efeito de comparação, se os quatro estados da região formassem um país, este país seria o sétimo do mundo com mais óbitos registrados da doença — à frente de México, Bélgica e Alemanha, por exemplo.

Já o Nordeste chegou a 10.066 mortes por covid-19 registradas. Um dos estados nordestinos, o Maranhão, agora contabiliza 1.028 óbitos e desta forma se torna o sétimo estado brasileiro a passar das 1 mil mortes causadas pela doença.

São Paulo foi o estado brasileiro que mais registrou casos de ontem para hoje: 5.188. O segundo foi o Pará (3.567), que registrou sua maior alta nesta pandemia. Também registraram recordes Minas Gerais (1.071 novos casos), Distrito Federal (764), Paraná (331), Roraima (293) e Mato Grosso do Sul (156).

Hoje a região Nordeste ultrapassou os 200 mil casos oficiais de covid-19 (são 204.535, precisamente), cerca de 6,3 mil menos do que o Sudeste (210.854), a região brasileira com mais diagnósticos da doença. Em seguida estão o Norte (121.461), o Sul (25.926) e o Centro-Oeste (21.240).

Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Roda pé
%d blogueiros gostam disto: