12 coincidências entre 2002 e 2018 que vão te fazer ter certeza no hexa

1. Em 1998 e 2014, o Brasil simplesmente levou uma SURRA das duas seleções que foram campeãs.

Em 1998, perdemos aquela final para a França mas seríamos campeões na Copa seguinte, em 2002. E em 2014... Bom, deixa pra lá, o fato é que isso não pode ser apenas coincidência para 2018, não é mesmo?

AI Project / Reuters / Lee Smith / Action Images

Em 1998, perdemos aquela final para a França mas seríamos campeões na Copa seguinte, em 2002. E em 2014… Bom, deixa pra lá, o fato é que isso não pode ser apenas coincidência para 2018, não é mesmo?

2. Pelo rodízio de campeões, chegou a nossa vez.

View image on Twitter

3. Em 2002, o jogador que seria o capitão da equipe no mundial se lesionou e ficou de fora. O mesmo já aconteceu em 2018.

Emerson era o capitão e homem de confiança daquela seleção do Felipão e seria o capitão do penta. Enquanto isso, Daniel Alves era o potencial homem para manter a faixa de capitão da seleção (apesar do sistema de rodízio de capitães do Tite) e sofreu uma lesão que o tirou da Copa.

Paulo Whitaker / Reuters / Charles Platiau / Reuters

Emerson era o capitão e homem de confiança daquela seleção do Felipão e seria o capitão do penta. Enquanto isso, Daniel Alves era o potencial homem para manter a faixa de capitão da seleção (apesar do sistema de rodízio de capitães do Tite) e sofreu uma lesão que o tirou da Copa.

4. A Holanda não está na Copa de 2018, assim como não esteve em 2002.

Stringer / Reuters

5. Em 2002 o craque do PSG era um brasileiro que brilhou na Copa. Em 2018 tudo indica que também será assim.

Isso sem contar com o fato de que ambos jogaram (muito!) no Barcelona e no PSG.

6. Em 2002 o treinador era um gaúcho que foi campeão e ídolo da torcida de um clube paulista antes de assumir a seleção. Em 2018 temos exatamente o mesmo.

Antes de assumir a seleção Felipão havia vencido uma Libertadores da América em 1999 com o Palmeiras. Enquanto Tite venceu a Libertadores e o Mundial de Clubes com o Corinthians em 2012, além do campeonato brasileiro em 2011 e 2015.

Desmond Boylan / Craig Brough / Reuters

Antes de assumir a seleção Felipão havia vencido uma Libertadores da América em 1999 com o Palmeiras. Enquanto Tite venceu a Libertadores e o Mundial de Clubes com o Corinthians em 2012, além do campeonato brasileiro em 2011 e 2015.

7. Pouco antes da Copa de 2002, nosso camisa 9 sofreu uma lesão e sua ida para o mundial ficou em dúvida. Em 2018 também.

É verdade que a lesão de Ronaldo foi bem mais grave do que Gabriel Jesus sofreu e foi a mais tempo do início da Copa. Mas não podemos negar que aconteceu.

Philippe Wojazer / Reuters / Via instagram.com

É verdade que a lesão de Ronaldo foi bem mais grave do que Gabriel Jesus sofreu e foi a mais tempo do início da Copa. Mas não podemos negar que aconteceu.

8. O lateral esquerdo de 2002 era considerado por especialistas o melhor do mundo na posição, titular absoluto e ídolo do Real Madrid. No mesmo ano da Copa ele foi importante na conquistou da Liga dos Campeões. Em 2018 o mesmo já se repetiu.

9. A Costa Rica foi um dos adversários do Brasil no ano do penta e neste ano também será.

E se você é uma pessoa atenta aos detalhes verá que os outros adversários do Brasil no grupo jogaram com camisa vermelha, assim como os demais do grupo deste ano.

Reprodução / Fifa.com

E se você é uma pessoa atenta aos detalhes verá que os outros adversários do Brasil no grupo jogaram com camisa vermelha, assim como os demais do grupo deste ano.

10. Assim como a Nigéria era do grupo da Argentina (que foi eliminada na primeira fase) e também é nesta Copa.

Ok, isso também aconteceu em 2010 e 2014, quando a Argentina acabou sendo vice-campeã. Mas vamos nos ater apenas aos detalhes que nos favorecem.

Reprodução / Fifa.com

Ok, isso também aconteceu em 2010 e 2014, quando a Argentina acabou sendo vice-campeã. Mas vamos nos ater apenas aos detalhes que nos favorecem.

11. Após a Copa de 2002 um meia da seleção contestado por parte das pessoas foi contratado para o Manchester United e o mesmo já está garantido de acontecer em 2018.

Kléberson era ídolo do Atlético-PR, mas pouca gente o conhecia durante sua passagem na seleção e havia até quem questionava o Felipão do motivo por ter levado ele para Copa (que fez um jogão na grande final contra a Alemanha). Mesmo assim, no ano seguinte ele foi contratado para o time inglês ao lado de ninguém menos do que o novato Cristiano Ronaldo. Pouco antes da Copa de 2018, Fred, outro volante pouco conhecido pelos torcedores brasileiros, mas que é ídolo no Shaktar da Ucrânia, já acertou sua ida para os "Red Devils".

Reprodução / Globoesporte.com

Kléberson era ídolo do Atlético-PR, mas pouca gente o conhecia durante sua passagem na seleção e havia até quem questionava o Felipão do motivo por ter levado ele para Copa (que fez um jogão na grande final contra a Alemanha). Mesmo assim, no ano seguinte ele foi contratado para o time inglês ao lado de ninguém menos do que o novato Cristiano Ronaldo. Pouco antes da Copa de 2018, Fred, outro volante pouco conhecido pelos torcedores brasileiros, mas que é ídolo no Shaktar da Ucrânia, já acertou sua ida para os “Red Devils”.

12. Há uma grande probabilidade de termos quartas-de-final entre Brasil e Inglaterra.

Quase todo mundo se lembra daquele golaço de falta do Ronaldinho para virar o jogo e garantir a classificação para a semi de 2002. Este ano, se Brasil e Inglaterra passarem em primeiro lugar em seus grupos e passarem para as quartas-de-final, vão se enfrentar mais uma vez.

Quase todo mundo se lembra daquele golaço de falta do Ronaldinho para virar o jogo e garantir a classificação para a semi de 2002. Este ano, se Brasil e Inglaterra passarem em primeiro lugar em seus grupos e passarem para as quartas-de-final, vão se enfrentar mais uma vez.

buzzfeed

Compartilhe isso:

Recommended For You

About the Author: Terra Potiguar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Roda pé
%d blogueiros gostam disto: